Português (Brasil)English (United Kingdom)
Meio Ambiente
Projeto em total harmonia com o meio ambien..
Tecnologia Care
Uma nova concepção de turbina com a função de gerar energia elétrica..


Fatores Econômicos

Custos comparativos CARE e outras Hidroelétricas

Considerações Sociais
Prover o mundo com uma fonte de energia limpa.

Reportagem CNN

Animação - Português BR

Dilma vai a Davos para melhorar imagem do Brasil

E-mail Imprimir PDF

Presidente participa pela primeira vez de Fórum Econômico Mundial e quer ampliar peso do país no evento

BRASÍLIA - Desde que assumiu o governo, em 2011, pela primeira vez, a presidente Dilma Rousseff chefiará a comitiva brasileira que participará do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, no dia 24 de janeiro. Segundo fontes da equipe econômica, ela decidiu ir a Davos, porque quer ampliar o peso da participação do Brasil no fórum e influenciar as expectativas em relação ao país. O desafio é dissipar a má impressão causada pelas manobras contábeis, resistência da inflação e pelo baixo crescimento brasileiro. Tudo isso pode levar as agências de avaliação de risco a diminuírem a nota do Brasil, o que prejudicaria ainda mais a atração de investimentos.

- A presença da presidente no fórum ajudará a melhorar a imagem do Brasil, porque ela vai mostrar que não tem descaso com o investidor ou com o mercado financeiro - afirmou uma fonte da equipe econômica.

A decisão da presidente foi tomada num momento estratégico. Além da ameaça das agência internacionais, o Brasil terá de lidar com dados ruins da economia brasileira no primeiro trimestre de 2014, que promete ser complicado, ainda mais depois que os Estados Unidos decidiram começar a retirar os estímulos à economia. Isso deve afetar os fluxos de capital no mundo. O Brasil não está imune às turbulências e já sente a saída intensa de dólares.

No último ano da gestão, Dilma seguirá o exemplo do ex-presidente Lula, que sempre marcou presença no fórum. E, com isso, conseguiu melhorar a imagem do país lá fora. Nos três primeiros anos de gestão, a presidente privilegiou o Fórum Social em Porto Alegre e delegou ao ministro da Fazenda, Guido Mantega, a missão de chefiar a delegação brasileira em Davos.

Presidenta Dilma na véspera da sua visita a WEF Davos, queremos lembrá-la que a única empresa Sul Americana premiada com o título TECHNOLOGY PIONEER  pelo WEF Davos é Brasileira, da área  de energia hídrica.

President Dilma On the eve o your trip to visit Davos, we take this opportunity to remind you that the only South American company ever awarded or selected as a Technology Pioneer by the WEF at Davos is Brazilian operating in the hydro energy field .

Usina Care em Funcionamento

BRASÍLIA - Desde que assumiu o governo, em 2011, pela primeira vez, a presidente Dilma Rousseff chefiará a comitiva brasileira que participará do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, no dia 24 de janeiro. Segundo fontes da equipe econômica, ela decidiu ir a Davos, porque quer ampliar o peso da participação do Brasil no fórum e influenciar as expectativas em relação ao país.

Esperamos que a presidenta Dilma tenha informação de que o Fórum Econômico Mundial já reconheceu a Capacidade de uma Empresa Brasileira na Área de Energia Limpa e só falta agora o Governo Brasileiro reconhecê-la.

This presentation is being distributed world wide:
Since assuming the government in 2011 for the first time President Dilma Rousseff will head the Brazilian delegation at the WEF Economic Forum in Davos beginning January 24-2014. According to news item published in local newspapers and magazines she is taking this step to give more substance to Brazils presence and to help develop the recognition of Brazils potential for investments.

We are sending this circular as information so that interested participants will know that the WEF at Davos selected in 2010 a Brazilian firm as a Technology pioneer and that it is investing in worldwide recognition.

Última atualização ( Dom, 08 de Junho de 2014 15:49 )  

Social Widgets Ultimate Edition

Você está aqui: Página Inicial Notícias Dilma vai a Davos para melhorar imagem do Brasil